CopyPastehas never been so tasty!

Hora do Planeta: das 20h30 às 21h30

by anonymous

  • 0
  • 0
  • 0
91 views
Opinião
CARLOS ARANHA
 
caranha@terra.com.br
 
Publicado no "Correio da Paraíba",
edição de sábado, 23 de março de 2013
 
APAGAR AS LUZES
 
Começando na Austrália, a Hora do Planeta 2013 acontecerá hoje. Num ato simbólico de preocupação ambiental, em cada país as luzes serão apagadas durante 60 minutos, das 20h30 às 21h30. A Prefeitura de João Pessoa foi a primeira capital nordestina a anunciar que daria adesão ao movimento, assim como fizeram, entre empresas privadas, o jornal “Correio da Paraíba” e o Verdegreen, em Tambaú, eleito o Hotel Sustentável de 2012.
 
A Hora do Planeta, conhecida globalmente como Earth Hour, é uma iniciativa mundial da Rede WWF (World Wildlife Fund). Começou em março de 2007, como evento isolado numa única cidade, Sidney, na Austrália. Seis anos depois, envolve um bilhão de pessoas em mais de cinco mil cidades de 152 países. Hoje, as pirâmides do Egito, a Torre Eiffel, a Acrópole de Atenas e até a cidade de Las Vegas ficarão no escuro durante 60 minutos. No Brasil, monumentos como o Cristo Redentor, a Ponte Hercílio Luz, em Florianópolis, e a Ponte Estaiada, em São Paulo, terão as luzes desligadas.
 
Estranho o fato de que no Nordeste as únicas capitais que não aderiram à Hora do Planeta são as de Maceió, Teresina e São Luís. No Norte, Belém, não; Manaus, sim.
 
Gostaria muito que a Hora do Planeta não ficasse restrita aos apoios de milhares de pessoas em redes sociais como o Twitter e o Facebook. Que essas pessoas não comuniquem nas redes que estão participando do grande movimento mundial da WWF, mas, quando chegar a verdade noturna de hoje, continuem com suas luzes acesas às oito e meia.
 
Se quisermos a sobrevivência como humanidade, cada um de nós tem de saber ficar um ou dois dias sem ir ao Facebook, três dias sem ver uma das telenovelas, uma semana sem ingerir nenhuma bebida alcoólica, dois dias sem usar o celular a não ser para atender chamadas. São apenas alguns exemplos. Se qualquer um de nós não consegue isso, é porque se está devidamente entregue ao que pode ser classificado como o “big eye”. A personalidade, a identidade, estaria se esvaindo.
 
Experimentemos hoje: vamos apagar as luzes durante uma hora.
 
@ CARLOS ARANHA é jornalista e escritor

Add A Comment: